Bitcoin Network & BTCJam

BTCJam will disable deposits and withdraws until the upcoming protocol changes take effect. In the case of two surviving blockchains we are going to support the blockchain with the most accumulated difficulty.

Deposits and withdraws will be suspended starting 11pm UTC July 31st and will be reinstated as soon as the protocol becomes safe to transact.

BTCJam is closing

BTCJam began with one mission: To provide people around the world with access to fair credit.

In the past four years we have serviced more than 20,600 loans in 122 countries, totaling more than 64,000 Bitcoin loaned. We have helped thousands of people around the world and are proud that we changed lives for the better.

We firmly believe that programmatic money and cryptocurrencies are here to stay and that there is still room for innovation in this space. That said, we have made the difficult decision to close BTCJam. The regulatory challenges around Bitcoin and the difficulties we faced in introducing Bitcoin technology to poor communities around the world are simply beyond our capacity.

No new loans can be made from today onward, and if you have any Bitcoin stored with us, you have until July 1, 2018 to withdraw it.

All borrowers with active loans can keep repaying them normally. The repayment functionality will remain available until all the loans have reached their term and either been fully repaid or have defaulted. After that, the website will be reduced to a simpler version that will only allow the withdrawal of a remaining balance.

We extend sincere thanks to all our lenders, borrowers, collaborators, investors, and everyone who believed in our dream of working together to provide access to fair credit without borders. It’s a mission we still believe in.

Team BTCJam.

FAQ

Q: Will I still be able to withdraw my Bitcoin?

A: Yes, you can withdraw your Bitcoin until July 1, 2018. BTCJam is not intended to be used as a wallet, so please don’t leave your withdrawal to the last minute!

Q: I’m currently repaying my loan. Can I keep paying it off?

A: Yes, all website functionality will remain available until all the loans are fully repaid or have defaulted.

Q: Who can I contact if I have questions about how this closure affects my BTCJam account?

A: Please email: support@btcjam.com

7 Vantagens do Uso de Bitcoins

Antes de adentrar às vantagens dos bitcoins, uma dica: se você chegou até este post sem saber exatamente o que eles são, não deixe de ler nosso ‘Guia Completo do Bitcoin’. Nele, você entenderá como funciona, as maneiras de adquiri-lo de revertê-los em moedas reais e como os seus valores são cotados.

Dito isso, vamos à nossa conversa de hoje. O objetivo deste post é apresentar as principais vantagens dos bitcoins. Explicaremos o que são e como são usados.

Quais as principais vantagens dos bitcoins? Acompanhe!

Bitcoins: os “dólares da internet”

Como qualquer outra, esta moeda digital pode ser comprada e vendida nas bolsas de moeda. Ela fica armazenada em um dispositivo chamado de carteira digital (wallet) — as informações necessárias para a realização das transações, na verdade — e, por isso, são apelidadas de “dólares da internet”.

De acordo com a Blockchain, uma das mais populares carteiras de bitcoins do mundo, em janeiro de 2016, foram registrados mais de 15 milhões de bitcoins em circulação no mundo. Em fevereiro de 2015, a nível de comparação, eram mais de 13 milhões.

À medida que a informação em torno das vantagens dos bitcoins se torna mais ampla, assim como a confiança dos internautas para fazer transações online totalmente em moedas digitais, eles vêm ganhando popularidade. Uma reportagem recente da Folha de S. Paulo mostrou que, em 2016, as transações atingiram R$ 70 milhões. Isso mostra que os ‘dólares da internet” já estão sendo adotados no país.

7 vantangens dos bitcoins que você precisa conhecer

Um dos passos iniciais para a utilização de bitcoins com total confiança e de maneira produtiva é conhecer as vantagens de uso; saber como este modelo de moeda é diferente do convencional e o que pode oferecer de benefícios. É o que veremos a seguir!

1- Tarifas mais baixas que as moedas tradicionais e zero impostos

Ao realizar transações com moedas convencionais, os usuários podem pagar tarifas que variam entre 2 e 9%. Obviamente, as transações são diferentes de pessoa para pessoa.

Já os custos associados com bitcoins são menores. A tarifa média de transação custa, geralmente, menos que 1% da transação.

Portanto, do ponto de vista tarifário, as vantagens dos bitcoins são maiores do que as transações tradicionais. Por outro lado, também não há nenhuma maneira de um terceiro interceptar essas transações. Portanto, não há nenhuma maneira viável para a implementação de um sistema de tributação desta moeda digital.

2- Bitcoin pode ser utilizado em qualquer lugar do mundo

Bitcoin é uma moeda global. Diferente das moedas convencionais, ele pode ser utilizado amplamente sem bloqueios de fronteira, sem as tradicionais burocracias do mercado internacional. Este é o grande ponto de inflexão da moeda bitcoin: uma revolução econômica que está eliminando as fronteiras comerciais ao redor do mundo.

3- Bitcoin é uma moeda que não pode ser congelada

Por mais que o mundo se diga globalizado, na prática, vemos diversos países praticando o que se chama de “protecionismo”. Há embargos de moeda, sobretaxas e impostos que insidem sobre transações internacionais para desencorajar o livre comércio.

Isso não é possível quando se trata do bitcoin. Trata-se de uma moeda que não pode ser congelada, pois não é controlada por nenhum governo ou empresa.

4- Bitcoin não incorre em riscos com o colapso de um sistema financeiro

Em 1971, os Estados Unidos aboliram o padrão-ouro (o valor da moeda cotado a partir do valor do mineral). Desde então, o Dólar varia conforme a confiança naqueles que o fabricam: o Tesouro e as instituições bancárias.

O Real também é uma moeda fiduciária. O problema é que, quando a economia entra em colapso, por diversas razões (políticas, incidentes ambientais, escândalos de corrupção), as moedas convencionais perdem valor.

Teoricamente, o bitcoin vem para resolver este problema, pois não é regulado por nenhum órgão e não depende da confiança no mercado financeiro tradicional. Só depende de matemática, de um algoritmo gerido por uma rede descentralizada ao redor do mundo.

5- Bitcoin pode ser doado sem a autorização do governo

Todo e qualquer valor de movimentação das moedas tradicionais são controladas pelo Estado. Assim, ao fazer uma doação, um patrocinador precisa explicar à União de onde vem e para quais fins se destinam os valores.

Em 2010, por exemplo, quando os Estados Unidos entraram em guerra contra a organização Wikileaks, proibiram bancos e empresas de fazerem doações para financiarem a iniciativa. Logo, os organizadors do Wikileaks pediram para que os usuários fizessem suas doações utilizando bitcoins, o que não podia ser controlado pelo governo.

Pagamentos em bitcoin podem ser feitos e finalizados sem a necessidade de informações pessoais. Parece pouco, mas esta liberdade está revolucionando a forma com que se faz filantropia ou com que se financia iniciativas que os governos não querem apoiar (obviamente, esta liberdade também pode ser utilizada para o mal, para a compra e venda de drogas).

6- Bitcoin é mais seguro do que as moedas convencionais

Devido ao fato de que a informação pessoal é mantida escondida de olhares indiscretos, Bitcoin também protege contra roubos de identidade. Com ele, é possível fazer backup e criptografar as informações para garantir a segurança do dinheiro.

A menos que um usuário divulgue seu endereço de carteira publicamente, ninguém pode rastrear suas transações. Ninguém, exceto o proprietário da carteira, saberá quantos Bitcoins eles têm.

Mesmo se o endereço da carteira foi divulgado, um novo pode ser facilmente gerado. Isso aumenta a privacidade, quando comparado a sistemas cambiais tradicionais, em que terceiros têm potencial acesso a dados financeiros pessoais.

7- Bitcoins são mais difíceis de serem roubados do que as moedas tradicionais

Toda a estrutura do sistema de bitcoins converge para que o controle da carteira seja totalmente de seu proprietário. Ninguém pode roubá-los, a menos que tenha acesso físico ao computador de um usuário e eles enviem os bitcoins para sua conta. Ao contrário dos sistemas de moeda convencional, em que apenas alguns detalhes de autenticação são necessários para obter acesso às finanças, este sistema requer acesso físico, o que o torna muito mais difícil de roubar.

O que você achou destas vantagens dos bitcoins? Deixe um comentário!

Everything You Need to Know About a P2P Loan

You’ve heard the term “P2P loan” thrown around at cocktail parties, and seen snippets about it online. Maybe you even have friends swearing by P2P investing. But you’re just not sure you’re ready to invest your own money until you find out more about what a P2P loan involves.

P2P loans have been around for years, long enough for savvy investors to have learned methods for earning the highest returns possible with them, and most importantly, for keeping investments secure. This rapidly growing lending platform doesn’t seem to be going away anytime soon either, with just two of the world’s top lending groups having facilitated more than 12 billion dollars in loans by March 2015. It’s no wonder so many global lending clubs have formed, and so many investors are interested in P2P lending.

Learn how the P2P loan works, how it compares with more conventional investments, and why the P2P is currently a hot ticket for investors eager for higher returns.

Just What Is a P2P Loan, Anyway?

A P2P loan is a peer-to-peer loan that involves one person or business borrowing money from another person or group of people. Today, club investors once solely comprised of individual lenders have expanded to see financial institutions and advisors jumping on board.

Why Would This Type of Loan Appeal to Borrowers?

Today’s borrowers overwrought with debt are typically looking for credit card refinancing or debt consolidation. P2P loans offer an appealing option for individuals looking to undercut much heftier interest rates offered by banks and credit card companies. Simply put, today’s borrowers are looking for more affordable credit. P2P lending groups like BTCjam provide it, following a mission to offer affordable and accessible credit to borrowers the world over.

How Does a P2P Loan Benefit the Investor?

The genius of the P2P loan is that both parties involved in the transaction win, with the borrower benefiting from lower interest rates and the investor enjoying higher returns than anything available behind a bank’s brick walls.

In fact, according to Forbes contributor David Prosser, investors in the industry in 2015 saw returns amounting to more than four times what they might have made through a leading bank or building society over the same 12-month period. Looking at these results, it’s no wonder investors have increasingly turned to P2P loans as an attractive option.

How Are Borrowers Approved for the P2P Loan?

When you hear about individuals sniffing around for alternative ways of borrowing, it’s natural to wonder about their reasons and, more importantly, their credit rating. Luckily, the requirements for borrowing from a lending club are typically as rigorous as any you’d find at a conventional bank.

BTCjam combs through a prospective borrower’s digital footprint, credit rating information, income, and personal references in order to obtain an accurate credit score. Depending on the credit risk obtained from this data, a fair interest rate is then assigned to the borrower, with BTCjam’s prediction capabilities for assessing the risk of individual loans outperforming industry standards.

What Is the Risk to Investors if Borrowers Default on Payments?

As in any lending situation, there is always the possibility that borrowers will default. And with a default on payment, returns will naturally be impacted. The very reason P2P lending pays such high yields is to compensate investors for that inherent default risk.

While some may fear this risk and the impact it might have on their overall portfolio, Forbes contributor Marc Prosser urges investors to stay the course, applying the simple solution of diversification.

By spreading out money over several hundred loans, Prosser says each individual loan represents just a tiny fraction of an investor’s overall portfolio. This means that even in the event of some defaults, the loss is very small, and the rate of return still high. As such, Prosser says the P2P still proves to be a good overall investment.

If you’re not that savvy about how to diversify your individual portfolio, BTCjam has a convenient AutoInvest tool that takes care of the process, selecting and investing on the site’s listings automatically.

Can Investors Really Expect Success With P2P Loans?

P2Ps have proven time and again to outperform savings accounts, certificates of deposit, and high-quality bonds. The expected yields are so high that everyone wants in.

Marc Prosser’s interviews with major financial advisors revealed that even their most “safe-playing” high net-worth clients buy into P2Ps for the diversification these loans add to their overall portfolios.

Time has shown these experienced investors that when the chips are down in other asset classes, such as the stocks and bonds markets, their P2P investments are not necessarily affected, continuing to provide a good rate of return. Overall, Prosser says this means lower volatility for an investor’s portfolio. And once again, it means that the P2P loan is a good investment.

By following the advice of industry experts who recommend doing your own research, and spreading your money out over several loans, as with BTCjam’s AutoInvest tool, you can indeed hope to have great success by buying into this ever-growing lending platform.

Find more information on P2P loans and start investing today by visiting https://btcjam.com/invest.

How to Get Out of Debt and Stay There

Being in debt can be a stressful experience. When creditors are calling every day and letters are arriving telling you how much you owe, your instinct might be to bury your head in the sand and try to forget about what seems like an unsolvable problem. However, this approach can only lead to more stress. Reclaim control over your situation by making a plan to get yourself out of debt and stay there. Follow these steps to take control of your debt and gradually shrink it away to nothing.
BTCjam-Blog-How-to-Get-Out-of-Debt-Stay-There-v2

Know Your Situation

First, you need to face up to your debt. Find out exactly how much you owe to each creditor and the interest rates or charges that apply to each account. Your aim should be to pay off the debts with the highest interest rates or charges first.

Reduce Expenses

Next, make a list of your monthly income and expenses so you can see how much money you have to spend on debt repayments each month. Take a look at your regular expenses to see where you can cut back to free up some cash for paying off your debt. Could you cancel a TV subscription or gym membership that you rarely use? Or cut back on grocery bills by shopping at a less expensive store?

Consider Refinancing

If high interest rates are causing your debt to spiral out of control, refinancing could be a good option for you. Consolidate your debt by taking out a single low-interest loan, which you can use to pay off all your other debts. When shopping for a low-interest loan, it pays to consider nontraditional sources of credit, including peer-to-peer lending markets such as BTCjam. These markets can often provide better interest rates on unsecured personal loans than the typical bank.

Negotiate With Creditors

If refinancing is not an option, then you may be able to get a better deal by negotiating with each of your creditors individually. Phone creditors and explain that you are struggling to pay back the money you owe. You may be able to get them to agree to a new payment plan that reduces the amount you pay each month.

Keep Up Repayments

Once you have consolidated your debts or negotiated new payment terms with your creditors, it is important to stick to the agreement you have made. One of the advantages of consolidating debts is that you only have to make a single repayment each month. Note the repayment date prominently on your calendar and set an alert on your phone or computer to remind you to make the payment on time. If you forget to make payments, you may face additional fines or late-payment charges, so it is vital to keep up with them until your debts are fully paid off.

Stay Debt-Free

Climbing out of debt is tough, so you won’t want to fall back in. Stay out of debt by making a budget of your regular income and expenses and stick to it. Put some money into a savings account each month, so you have funds to draw on in an emergency, avoiding the need to borrow money. If you do need to borrow money in the future, use loans with a low interest rate, such as peer-to-peer unsecured loans, rather than turning to high-interest rate options such as credit cards. If you follow these tips, you can avoid falling back into the spiral of increasing debt.

Empréstimos em Datas Especiais: Compre o Que Você Quer e Precisa

O Natal e o Réveillon acabaram de passar e quem sentiu o drama de ter o bolso apertado na hora de presentear entes queridos, sabe bem o quanto isto é ruim. Mas a boa notícia é que há boas soluções para evitar isto nas próximas datas comemorativas que virão.

emprestimos-em-datas-especiais--compre-o-que-voce-quer-e-precisa

Como empréstimos em datas especiais podem ser ótimas soluções para você comprar o que quer e precisa sem preocupações? Confira nosso post a seguir e entenda!

Por que pensamos em empréstimos em datas especiais?

Todo mundo sempre espera ter condições para arcar com aquelas despesas anuais que vão além das contas simplesmente: ter dinheiro para presentear os entes queridos e amigos em aniversários, casamentos, formaturas, Natal, Páscoa e até no Ano Novo. Mas é fato que nem sempre o bolso está preparado para tudo o que gostaríamos de fazer.

Quando o orçamento aperta, pode ser necessário fazer empréstimos em datas especiais ou depois, para cobrir os gastos que excederam. Inclusive, há algumas ocasiões em que as próprias instituições financeiras criam produtos com este intuito, oferecendo crédito extra para férias e épocas de festividades. No entanto, nem sempre estas opções oferecem as melhores condições (em longo prazo, os juros podem ser altos, por exemplo).

Quando vale a pena fazê-los?

Contudo, não significa que não vale a pena fazer empréstimos em datas especiais. Significa apenas que você deve se atentar às melhores escolhas antes de fechar um acordo.

“Será que o que tenho é o suficiente?”

Fazer empréstimos em datas especiais pode valer a pena não só para épocas em que estamos precisando totalmente de dinheiro para comprar um presente ou fazer uma comemoração de natal, ano novo e demais ocasiões para reunir amigos e chamar a família toda pra festa. Pode ser útil também para os casos em que até temos uma certa quantia, mas gostaríamos de fazer mais e esse dinheiro não é o suficiente para todos os planos.

Por isso, neste post, falaremos um pouco sobre os empréstimos em datas especiais para se conseguir um objetivo específico como estes. Que podem envolver não só finalidades de presentear, como também viajar, visitar amigos em feriados prolongados, passar o natal, o ano novo na companhia de familiares que nem sempre moram perto, comprando o que você quer e precisa sem maior limitação.

Como definir o melhor empréstimo?

A seguir, acompanhe algumas dicas valiosas para estes momentos em que, muitas vezes, as pessoas necessitam comprar um presente ou fazer compras grandes para si próprias. Em que o empréstimo pode ser uma ótima solução, desde que feito da melhor forma.

O melhor empréstimo é aquele que, desde que intermediado por uma empresa de confiança, ofereça as condições mais facilitadas e vantajosas. Tanto para aquisição quanto para pagamento da dívida.

Oferecendo, assim, oportunidades mais próximas de suas condições. De preferência, trabalhando com um sistema de juros que não seja proibitivo, como a maioria, infelizmente, costuma ser.

Em datas especiais vs. Para datas especiais

Embora tudo pareça o mesmo, pode haver problemas se não soubermos diferenciar algumas coisas. Empréstimos em datas especiais são ótimas soluções quando precisamos de crédito pessoal ou crédito extra para realizar algum projeto, sem necessariamente declarar ou justificar sempre para que vamos usá-lo.

Ainda que esta informação, em alguns casos, seja útil para definir condições de negociação ou valor do empréstimo, às vezes é dispensável, dependendo da empresa que concede ou viabiliza o empréstimo. Dentre as opções de empréstimo disponíveis, pode haver, muitas vezes, alguma específica, como “empréstimo para férias”.

Mas aqui nos referimos àquelas oportunidades esporádicas que podem fazer uma propaganda bastante atrativa, mas “esconder” algumas ciladas. É necessário ver se não estão trabalhando sob condições “oportunistas”.

“Juros abusivos. Sim eles existem!
E os bancos adoram se aproveitar de pessoas que precisam.”

Justamente por saber que se trata de um momento especial e único, em que você não vai querer nem deixar passar em branco de nenhuma forma, que algumas empresas podem trabalhar com juros abusivos ou mais altos do que você imaginava. Por isso, empréstimos em datas especiais devem ser muito bem analisados.

Analise criteriosamente os tipos de empréstimos disponíveis

O ideal é tentar recorrer a empréstimos em datas especiais neutros ou créditos que, ainda que especificados para viagens ou férias, por exemplo, obedeçam às mesmas condições “invariáveis”. Existem diversas opções tradicionais disponíveis.

Crédito pessoal no banco em que se tem conta corrente, empréstimo consignado (aquele que é descontado diretamente de quem é assalariado, no holerite) ou em financeiras, por exemplo. No entanto, a maior parte delas trabalha com juros altos e, em caso de atraso nas parcelas e demais condições específicas, podem acarretar em custos ainda maiores para quem toma o empréstimo. Por isso, é necessário avaliar cuidadosamente os tipos e as condições contratuais dos empréstimos em datas especiais antes de adquiri-los, para evitar “surpresas” desagradáveis depois de pagar e perceber que ainda deve mais do que pensava.

Escolha opções inovadoras com taxas de juros menores

Sabemos que a parte pior de fazer empréstimos em datas especiais é sempre esta: o montante de juros ao final do pagamento. Às vezes diluídos ao longo das parcelas, tornam a proposta atrativa, mas uma simples conta nos permite ver o quanto vamos desembolsar de juros em maior prazo, o que pode desencorajar e impedir a realização do empréstimo.

Opções inovadoras, como empréstimos em datas especiais realizados pela BTCjam em Bitcoins (leia mais aqui) podem oferecer taxas de juros mais baixas e vantagens extras. Menos burocracia para conseguir seu empréstimo, rapidez (o que pode vir a calhar nestas datas específicas em que temos de arranjar dinheiro de última hora para presentear em dia ou não perder ocasiões especiais) e facilidade para pagar. Como se simplesmente fosse fazer isto dando o dinheiro diretamente para quem emprestou, sem a intervenção de bancos ou pagamentos de taxas administrativas a mais por este serviço.

Já conhece ou experimentou uma opção diferente assim? Já pensou em fazer empréstimos em datas especiais, para poder aproveitar melhor estes momentos? Sabe qual é a melhor forma de fazê-los, com ótima relação custo x benefício? Comente sua opinião e sua experiência abaixo e até o próximo post!